Por que é difícil fazer escolhas?

Updated: Mar 18, 2020


Muitos de nós lutamos para conseguir tomar uma decisão, podemos ficar horas analisando, pensando; às vezes perdemos horas de sono e não chegamos facilmente a uma conclusão.

Por que isso?


De acordo com a neurociência, nossos cérebros tomam milhares de decisões todos os dias de nossas vidas, ditando nossa experiência no mundo. Os cérebros são compostos por múltiplas redes concorrentes, cada uma das quais com seus próprios objetivos e desejos. Quando precisamos tomar uma decisão simples, por exemplo, entre comer ou não comer um chocolate; algumas redes em nossos cérebros querem o açúcar; enquanto outros votam contra; algumas delas podem sugerir que você só pode comer se prometer ir à academia no dia seguinte. É como um sistema de votação neural. A rede vencedora define o que você fará a seguir. Há sempre várias opções competindo. Mesmo que você decidisse não comer, você pode começar a discutir novamente consigo mesmo, talvez apenas um pedacinho? Somos complexos porque somos compostos por muitas unidades e todos elas querem estar no controle. Cada decisão envolve nossas experiências passadas armazenadas; nossa situação atual; mas também nossas previsões sobre o futuro que busca recompensas. Tudo isso acontece inconscientemente em nossos cérebros. Existem muitas outras variáveis que podem influenciar um processo de tomada de decisão.


Entretanto, eu só quero comentar sobre alguns dos meus pensamentos que podem nos ajudar a fazer uma escolha mais consciente.

Imagine que precisamos escolher entre coisas que não são tão fáceis ou óbvias para comparar. Uma das coisas mais comum que muitos de nós imediatamente fazemos é preparar uma lista de prós e contras das escolhas disponíveis. Mesmo assim, muitas vezes ainda não somos capazes de tomar uma decisão.


Vejo que, em muitas dessas situações, o que acontece é um embate em relação aos valores pessoais que um indivíduo tem. Um exemplo que eu posso compartilhar é de uma amiga que teve que escolher entre viver em uma cidade que tem mais infraestrutura, mas está mais longe da escola de seus filhos e de uma vila que está mais próxima, mas não tem muito a oferecer em termos de serviços e é um pouco isolada, do tipo tem de pegar carro para comprar uma alface. Ela ficou paralisada a respeito de qual decisão tomar porque não estava ciente de que estava tentando escolher entre duas coisas que, de acordo com a perspectiva dela, representa dois de seus valores fundamentais: Família (bem-estar das crianças) e Conexão com as pessoas (estar em um lugar mais animado).

Isso não significa que ao ter consciência de seus valores, será simples fazer a escolha final. Pode ser mais fácil se você der pesos diferentes para cada um deles. Se ambos são igualmente importantes para você, não será uma comparação simples. No entanto, uma vez que você identifica os valores por trás das escolhas possíveis e quais pesos você atribui a eles, com certeza você ganha mais clareza entre qual direção você pode seguir.


Outro aspecto importante neste mesmo exemplo é como os julgamentos que fazemos de nós mesmos ou das coisas nos limita em relação a nossas decisões.

Por exemplo, na história acima, pode-se perguntar:

"Quem disse que só porque você vive em uma pequena vila, você não pode se conectar com as pessoas?"

"Quais opções seus filhos podem ter para também ter um bom bem-estar mesmo morando mais distante da escola? Quão acessíveis são estas opções "


Como vimos pela neurociência, a maioria das pessoas tende a seguir os mesmos padrões de seus condicionamentos passados até que possam quebrar este padrão e estar abertas a novas perspectivas ou visões de mundo.

Se estamos nos sentindo preocupados, com medo, irritados ou cheios de dúvidas, podemos não estar vendo todas as possibilidades disponíveis. É como se houvesse nuvens na nossa frente que borram nossa visão. Muitas vezes, deixamos esses medos e preocupações serem os que estão escolhendo para nós inconscientemente.

Se tivermos a capacidade de escolher a partir de uma perspectiva positiva de propósito ao invés de uma perspectiva negativa de medo, dúvida, preocupação e raiva, podemos ver que sempre há múltiplas soluções em qualquer situação. Quanto mais você pode ver, mais escolhas você tem.

Como Nelson Mandela disse: "Deixe suas escolhas refletirem sua esperança e não seus medos".


Existe uma grande diferença quando alguém que diz "eu tenho que fazer isso" ao invés de "eu quero fazer isso". Você pode sentir a diferença de perspectiva e do nível de engajamento nessas duas situações?


Um princípio fundamental do coaching é que "As respostas para todas as perguntas estão dentro de nós, e sabemos mais do que pensamos". Quando não confiamos em nós mesmos e confiamos mais nas opiniões dos outros, roubamos a nós mesmos de nossa própria sabedoria.


Outro exemplo típico que ilustra isto é de um adolescente tentando escolher o seu curso universitário. Você já notou como pode ser penoso para eles decidirem o que realmente querem estudar?

Eu sei que são apenas adolescentes, que ainda estão construindo a sua personalidade, ganhando maturidade e experiência e podem não estar prontos para fazer uma escolha complexa numa fase ainda em desenvolvimento. Entretanto, já notaram como muitos deles são influenciados pela opinião de seus pais, colegas e possuem muita dificuldade em escutar o seu próprio coração?

Em muitos casos, eles inconscientemente querem agradar os seus pais ou temem desapontá-los se eles escolherem a profissão “A” ou “B” porque estas não são as “profissões esperadas” que eles escutaram de sua família, as que podem trazer dinheiro ou sucesso, etc.


Não há uma escolha “correta”. Existe apenas a melhor escolha que alguém pode tomar num determinado momento com o nível de consciência e conhecimento disponível naquele momento.


Nós sempre temos uma escolha. Mesmo que às vezes acreditemos que não temos.

Só depende de nós as nossas escolhas em relação a como reagir a uma determinada situação.


Escolher não fazer escolhas é também uma escolha.


E Você? Como você acredita que possa fazer escolhas de forma mais consciente?

10 views0 comments

C4U Consulting & Coaching

Netherlands

KVK- nummer: 75568136

BTW-nummer: NL002475270B51

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle