O que você está fazendo com o seu tempo?

Updated: Mar 18, 2020



O que você está fazendo com o seu tempo?


Na semana passada, eu estava no Brasil e levei minha filha ao médico. Enquanto eu esperava me deparei com um livro que chamava: “A morte é um dia que vale a pena viver” escrito por uma médica que lida com clientes terminais. Eu comecei a folhear o livro e logo chamaram a minha filha para a consulta. Neste mesmo dia, de tarde, estava eu conversando com uma amiga terapeuta e por algum motivo ela me comentou sobre esta mesma autora. Como não acredito que coincidências acontecem por acaso, fiquei muito curiosa e hoje encontrei no YouTube um vídeo sobre este mesmo tópico, que me causou reflexão e, portanto, estou dividindo por aqui.


Interessante e bastante inspirador a forma como a autora descreve o processo de morte. Mas o fato é que todos nós, ricos ou pobres, independente de nosso gênero, raça, ou qualquer outra coisa, iremos um dia morrer. A autora descreve que quando as pessoas estão perto da morte, elas ficam mais autênticas, verdadeiras, se dão conta do que fizeram ou não fizeram de sua vida.

Isso tudo me chamou muita atenção: porque a grande maioria das pessoas precisa esperar a morte se aproximar para refletir sobre isso e ser mais verdadeira com elas mesmas e, portanto, com as pessoas que estão ao redor? Porque tantas pessoas preferem passar a vida no automático, sem se dar conta do que realmente importa e as fazem felizes? Estamos fugindo do que? Queremos agradar a quem? Por que nos enganamos tanto?


Cada vez mais penso como é importante viver cada momento da vida da melhor forma possível tendo consciência de nossos atos:

- Somos motivados pelo medo ou somos motivados pelo amor?

- Fazemos o bem porque queremos receber aplausos e reconhecimento ou porque realmente acreditamos que é a coisa certa a ser feita?

- Nós formamos nossos valores devido ao ambiente onde nascemos, através da convivência com nossa família, amigos, escola, religião, etc... Algum dia você já parou para se questionar quais desses valores realmente fazem sentido para você e servem para te guiar para o seu futuro? Ou quais destes valores inconscientemente estão enraizados devido aos nossos próprios medos e julgamentos que fazemos sobre nós mesmos ou sobre os outros?


Ë interessante também refletir que devido ao avanço da medicina e melhorias nas condições de vida, atualmente vivemos muito mais do que as gerações passadas.

As pessoas que estão adentrando o “terceiro ato”, pessoas com mais de cinquenta anos e que ainda irão viver mais uns 30 anos em média, possuem uma oportunidade enorme de mudar, de se refazerem e de fato ser mais felizes.


Como podemos viver toda essa longevidade com mais propriedade e consciência?


Podemos ver o envelhecimento como um processo de queda livre da saúde, da beleza do corpo ou podemos encarar como uma oportunidade enorme para crescimento pessoal, de nossa espiritualidade e autenticidade.

Podemos encarar o envelhecimento como um processo natural, como potencial e não como doença.

Nesta faixa etária, as pessoas, em sua maioria, já não possuem mais a necessidade de se provarem, de competir, de adquirir tantos bens materiais, e, portanto, as pessoas podem se sentir mais saudáveis, com menos ansiedade, com um sentimento maior de “bem-estar”.

Talvez as pessoas possam refletir o que, de fato, querem deixar de legado para o mundo. Não precisam esperar o momento da morte para refletir.

Para saber isso, nós precisamos saber quem nós somos de fato, não o que os outros esperam que sejamos, não o que nossos pais queriam ou nos diziam para ser.

Você pode então fazer o que chamamos de “Life Review”, revisar tudo o que se passou na sua vida. Este processo pode ser libertador, pois você pode se dar conta de que muita coisa que aconteceu e você se culpou, não foi culpa sua; que você fez o que poderia ter feito com a consciência que tinha em determinado momento, você pode descobrir o que te motiva de verdade e dar um novo significado para a sua vida e desta forma, fazer as pazes com o seu passado.


Você pode ganhar mais voz e ser mais você.


Eu passei por todo esse processo ao me mudar para outro país e me deparar com uma realidade tão diferente da que eu tinha. Eu perdi algumas coisas que tinham muito valor para mim, mas ganhei uma oportunidade imensa de crescer pessoalmente. Irei entrar na minha terceira idade por inteiro e não pela metade, pois mudei a minha forma de encarar o mundo.

No livro “Man’s search for meaning” , Viktor Frank , que sobreviveu o holocausto nos campos de concentração, conta que tudo pode ser tirado de sua vida, exceto a sua liberdade em escolher como reagir diante das situações, em como o estado de espirito que você vive, influencia a forma como você percebe o mundo e como isso pode fazer toda a diferença.


Você tem a oportunidade de viver a sua vida em plenitude desde já!


O que você está fazendo com o seu tempo?

40 views0 comments

C4U Consulting & Coaching

Netherlands

KVK- nummer: 75568136

BTW-nummer: NL002475270B51

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle